Sexta-feira, 28 de Dezembro de 2007

Pensamentos

01 -Embebedei-me para te esquecer, mas agora vejo-te a dobrar!


02 - Olhos que não vêem... sapatos cagados!

03 - Diz não à droga, há pouca e somos muitos!


04 - Um dia estava na minha cama a observar as estrelas quando me perguntei: ONDE ESTÁ  O TECTO ??

05 - Vou escrever algo profundo..."Subsolo."

06 - Se és um jovem entre os 16 e os 18...então tens 17!

07- Graças a Deus sou ateu...

08 - Se a montanha vem a ti... Foge porque é um desabamento.

09 - Há duas coisas que odeio: O racismo e os pretos

10- Não existem opiniões estúpidas...mas sim estúpidos que opinam.

11 -Existem duas palavras que abrem muitas portas... puxe e empurre.

12 -Quem ri por último... é retardado.

13 - Não vejo a hora de me ir embora, diz o cego.

14 - Antes, estava indeciso... agora, não sei!

15 -Trabalhar nunca matou ninguém... mas, para quê correr riscos?

16 - Já te disse 100 milhões de vezes que não sou exagerado!

sinto-me: Sei lá
publicado por Vanessa às 09:59

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Sábado, 22 de Dezembro de 2007

A história da Enguia

O pequeno John tem 7 anos e como todos os muidos da sua idade é bastante curioso.Tendo ouvido falar sobre a arte de cortejar, ficou bastante intrigado sobre como o que seria e como se faria. Resolveu levar a questao à mãe, que ficou muito atrapalhada e em vez de lhe explicar, disse para se esconder atras da cortina e para ver a sua irmã e o namorado.

 

Assim fez e, na manha seguinte, contou tudo que tinha visto:

"Mae, a Susie e o namorado apagaram a maior parte das luzes e sentaram-se. Ele ficou perto dela e comecou a abraça-la. A Susie deve ter comecado a ficar doente visto que a sua face comecou a ficar vermelha. O namorado deu por isso e colocou-lhe a mao dentro da camisa para sentir o coracao, demorando porém muito tempo a encontra-lo. Penso que ele tambem comecou a ficar doente, porque ambos comecaram a arfar e a ficar sem respiracao.

A outra mão dele devia estar fria, porque ele meteu-a por baixo da saia da Susie, que comecou logo a escorregar para o fundo do sofá e a dizer-lhe que se sentia muito quente.

 

Por fim consegui ver o que estava realmente a provocar aquela doença: Uma enguia que tinha saltado das calças dele e deveria ter uns 17 cm de comprimento. Juro! De qualquer forma ela agarrou-a para impedir que fugisse. Quando a Susie realmente viu o que tinha agarrado, comecou a ficar assustada porque os olhos dela ficaram arregalados, abriu a boca e comecou a chamar por Deus e coisas assim. Disse-lhe também que era a maior que ja tinha visto até então.

 

 Tenho um dia de lhe falar numa que ja vi pescar no lago...

 

Nessa altura a Susie ficou brava e tentou matá-la comendo-lhe a cabeça. Subitamante ela fez um barulho e deixou-a fugir, pegou-lhe novamente com as duas mãos, enquanto ele foi ao bolso buscar um saco, para evitar que a enguia voltasse a escapar. A Susie deitou-se então para trás e abriu as pernas de forma a formar uma prisão para a enguia, enquanto ele tentava ajuda-la deitando-se por cima dela. Mas a enguia dava uma luta dos diabos. A Susie gemia, chorava... e o namorado quase que virava o sofá. Eu penso que eles estavam a tentar esmagar a enguia entre eles. Passado um bocado ambos continuavam a gemer, a mexer e deixaram fugir um grande suspiro. O namorado dela levantou-se e por certo tinham morto a enguia. Eu sei que estava morta, porque a vi pendurada.

 

 A Susie e o namorado estavam cansados da batalha e sentaram-se a confortar-se um ao outro. Para a animar ele comecou a beija-la, e diabos se a enguia, que estava morta, nao voltou a saltar, e a luta comecou novamente.

 

Eu penso que as enguias sao como os gatos, tem 7 vidas ou mais!

 

Desta vez a Susie saltou para cima dele e tentou matar a enguia sentado-se nela. Depois de uma luta de 35 minutos acabaram finalmente por mata-la. Eu sei que ela desta vez morreu, porque vi o namorado a esfola-la e deitar-lhe a pele pela retrete abaixo.

 

 

 

 

sinto-me: Santa Inocencia
publicado por Vanessa às 15:30

link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 19 de Dezembro de 2007

Pai Natal

Epah k nervos..... Isto so da uma cruz vermelha e a imagem na aparece GRRRRRRRR Vejam~este link k lá aparece lol http://fotos.sapo.pt/vampiresca/pic/00010d4z
sinto-me: Ho Ho HO
música: Jingle Bels
publicado por Vanessa às 21:53

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Sábado, 15 de Dezembro de 2007

Um pouco de história CURIOSIDADES SOBRE OS ANOS 1600

Ao se visitar o Palácio de Versailles, em Paris, observa-se que o suntuoso palácio não tem banheiros. Na Idade Média, não existiam escovas de dente, perfumes, muito menos papel higiênico. As excrescências humanas eram despejadas pelas janelas do palácio. Em dia de festa, a cozinha do palácio conseguia preparar banquete para 1.500 pessoas, sem a mínima higiene. Vemos nos filmes de hoje as pessoas sendo abanadas. A explicação não está no calor, mas no mau cheiro que exalavam por debaixo das saias (que eram propositalmente feitas para conter o odor das partes íntimas, já que não havia higiene). Também não havia o costume de se tomar banho devido ao Frio e à quase inexistência de água encanada. Os insetos e o cheiro era dissipado pelo abanador. Só os nobres tinham lacaios para abaná-los, para dissipar o mau cheiro que o corpo e boca exalavam, além de também espantar as moscas.

 

Quem já esteve em Versalles admirou muito os jardins enormes e belos que, na época, não eram só contemplados, mas "usados" como vaso sanitário nas famosas baladas promovidas pela monarquia, porque não existia banheiro. Na Idade Média, a maioria dos casamentos ocorria no mês de junho (para eles, o início do verão). A razão é simples: o primeiro banho do ano era tomado em maio; assim, em junho, o cheiro das pessoas ainda era tolerável. Entretanto, como alguns odores já começavam a incomodar, as noivas carregavam buquês de flores, junto ao corpo, para disfarçar o mau cheiro. Daí termos "maio" como o "mês das noivas" e a explicação da origem do buquê de noiva.

 

Os banhos eram tomados numa única tina, enorme, cheia de água quente. O chefe da família tinha o privilégio do primeiro banho na água limpa. Depois, sem trocar a água, vinham os outros homens da casa, por ordem de idade, as mulheres, também por idade e, por fim, as crianças. Os bebês eram os últimos a tomar banho. Quando chegava a vez deles, a água da tina já estava tão suja que era possível "perder" um bebê lá dentro. É por isso que existe a expressão em inglês " don't throw the baby out with the bath water", ou seja, literalmente "não jogue o bebê fora junto com a água do banho", que hoje usamos para os mais apressadinhos.

 

Os telhados das casas não tinham forro e as vigas de madeira que os sustentavam era o melhor lugar para os animais - cães, gatos, ratos e besouros se aquecerem. Quando chovia, as goteiras forçavam os animais a pularem para o chão. Assim, a nossa expressão " está chovendo canivete" tem o seu equivalente em inglês em "it's raining cats and dogs" (está chovendo gatos e cachorros).

 

 Aqueles que tinham dinheiro possuíam pratos de estanho. Certos tipos de alimento oxidavam o material, fazendo com que muita gente morresse envenenada. Lembremo-nos de que os hábitos higiênicos, da época, eram péssimos. Os tomates, sendo ácidos, foram considerados, durante muito tempo, venenosos. Os copos de estanho eram usados para beber cerveja ou uísque. Essa combinação, às vezes, deixava o indivíduo "no chão" (numa espécie de narcolepsia induzida pela mistura da bebida alcoólica com óxido de estanho). Alguém que passasse pela rua poderia pensar que ele estivesse morto, portanto recolhia o corpo e preparava o enterro. O corpo era então colocado sobre a mesa da cozinha por alguns dias e a família ficava em volta, em vigília, comendo, bebendo e esperando para ver se o morto acordava ou não. Daí surgiu o velório, que é a vigília junto ao caixão.

 

A Inglaterra é um país pequeno, onde nem sempre havia espaço para se enterrarem todos os mortos. Então os caixões eram abertos, os ossos retirados, postos em ossários, e o túmulo utilizado para outro cadáver. As vezes, ao abrirem os caixões, percebia-se que havia arranhões nas tampas, do lado de dentro, o que indicava que aquele morto, na verdade, tinha sido enterrado vivo. Assim, surgiu a idéia de, ao se fechar o caixão, amarrar uma tira no pulso do defunto, passá-la por um buraco feito no caixão e amarrá-la a um sino. Após o enterro, alguém ficava de plantão ao lado do túmulo, durante uns dias. Se o indivíduo acordasse, o movimento de seu braço faria o sino tocar. E ele seria " saved by the bell", ou "salvo pelo gongo", expressão usada por nós até os dias de hoje.

 

*VIVENDO E APRENDENDO...*

 

sinto-me: enjoada
publicado por Vanessa às 21:12

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Domingo, 9 de Dezembro de 2007

Dicionários Uteis

DICIONÁRIO FEMININO

Sim. = Não.

Não. = Sim.
Talvez... = Não.
Não sei se será assim. = Vai ser como eu quero.
Nós queremos. = EU quero.
Faz como quiseres. = Vais pagar muito caro por isto!
Precisamos de conversar... = Agora vais ouvir.
Vai em frente. = Não quero que vás.
Não estou chateada. = Lógico que estou chateada.
Sê romântico, apaga as luzes... = Sinto-me gorda.
Esta cozinha não dá muito jeito = Quero uma casa  nova.
Até que ponto me amas? = Fiz algo que não vais gostar de saber...
Estou pronta num minuto! = Tira os sapatos, escolhe um canal de TV e relaxa.
Estou gorda? = Diz que estou bonita.
Precisas de aprender a comunicar. = Concorda sempre comigo.
Não estou a gritar! = VOU PARTIR ESTA MERDA TODA!


DICIONÁRIO MASCULINO


Estou com fome. = Estou com fome.
Estou com sono. = Estou com sono.
Estou cansado. = Estou cansado.
Queres ir ao cinema? = Vamos dar uma queca ?
Posso convidar-te para jantar? = Vamos dar uma queca ?
Posso ligar-te? = Vamos dar uma queca ?
Queres dançar comigo? = Vamos dar uma queca
Bonito vestido! = Que decote! Vamos dar uma queca!
Pareces tensa... Deixa-me fazer-te uma massagem. = Vamos dar uma queca.
Estou chateado. = Vamos dar uma queca.
Amo-te! = Vamos dar uma queca, agora!
Vamos conversar... = Vamos dar uma queca...
Queres casar comigo? = Não quero que andes por aí a dar quecas com outros.
Gosto mais desse... = Qualquer vestido serve, vamos dar uma queca duma vez!


sinto-me:
publicado por Vanessa às 12:45

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

.mais sobre mim

.Junho 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Compre Produtos Yves Roch...

. Catálogo 07/2009

. 2 PADRES EM FÉRIAS !!!

. Receita Infalivel

. Ser Português é:

. Curtas e Parvas

. Salvem os Ricos - Os Cont...

. Leis estranhas...

. Dizeres diversos

. A avaliação do desempenho...

.arquivos

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

.favorito

. 2 PADRES EM FÉRIAS !!!

. SPORTING - TAÇA 2007/2008

. vai um acidente matinal?

. Uma queimadura num local ...

blogs SAPO

.subscrever feeds